Percurso

Minhas primeiras memórias com câmeras e dispositivos de gravação remetem a fotografias de minha infância e a um vídeo-cassete Sharp que meus pais ganharam de casamento em 1981. Tinham jogos da Copa de 82, desenhos do Popeye e discursos do velho. Ainda bem pequeno, estraguei o aparelho enfiando lápis dentro de onde coloca a fita. Na época, meu pai tinha comprado uma Polaroid para tirar instantâneos de feiras comerciais que visitava. Minha primeira experiência foi bem ruim. Já mais velho, com uns noves anos, cortei a cabeça das pessoas na foto.

yan

Conceição, São Paulo – 2012

Os anos passaram e acabei me interessando mesmo pela escrita e  leitura. A fotografia aparecia sempre que podia e era mais intuitiva e de entusiasmo do que por vontade para o aprendizado e o aprimoramento da técnica. Em 2009 foi colocado para dar aulas de fotografia no curso de jornalismo de uma faculdade em Juiz de Fora. Não tinha absorvido a teoria nas aulas que fiz no meu curso e a precariedade da própria instituição me fez preferir partir para um lado mais filosófico, analisando semioticamente a fotografia na história e no presente da sociedade.

Dois anos depois, acabei adquirindo uma Canon T2i e isso transformou minha relação com a fotografia. Havia anos que sonhava com uma câmera que me desse uma sensação de conforto e segurança no clique. O formato me pareceu ideal e não parei mais de fotografar desde então. A fotografia se tornou um caminho que permeia a minha vida e me parece um lugar interessante, independente da pretensão que possa ter em ser ou não um (bom) fotógrafo para o mundo. A mim, ela já convenceu que é uma sensação espetacular.

copa

Copacabana, Rio de Janeiro – 2012

Em 2012, decido abandonar qualquer pretensão com a academia e parto para São Paulo. Desde 2008 havia feito um opção e agora, era a hora de romper com esse pacto e seguir adiante par além do ovo da montanha. Saí de Minas depois de quatro anos dando aula em duas faculdades e um mestrado concluído. Em São Paulo, a câmera se tornou minha válvula para entender o que havia acontecido depois de 30 anos, um casamento e uma filha. A sensação de um segunda vida na mesma foi inevitável.

São Paulo serviu de start para o caminho da fotografia, mas me deixou passar. Tive experiências riquíssimas de derivas pela cidade, me lembrando bem do que havia feito em Buenos Aires, no ano anterior. Nessa viagem à Argentina com o Quinteto São do Mato, acabei por fazer minha primeira séria fotográfica: Cartas para BBAA. Ma pauliceia, conheci muitas coisas da grande e exaustiva São Paulo e isso me deixou muito íntimo da fotografia e da câmera, ainda mais depois que adquiri uma lente .50mm.

itau

Conceição, São Paulo – 2012

crevoltaire-22

Vila Madalena, São Paulo – 2012

vidro

Saúde, São Paulo – 2012

A cidade é um corredor. Não daqueles que simplesmente ligam, mas dos que correm freneticamente. Dizem que ela é um fruto do que há de humano, racional, irracional. É a formação padrão, o aglomerado que forma a nossa identidade. Todavia, parece ninho errático, forma-caos da civilização – Em Fios Condutores de Loucura (SP – 2012)

Na capital paulista, visitava ocupações culturais,ações urbanas e residências artísticas, cobrindo esses eventos para o Amálgama Cultural com imagem e texto. Observando a enorme quantidade de fios e cabos que existiam nas redondezas de onde morava, me deparei um pouco com a loucura da grande cidade e sua falta de estrutura para tanto desejo despertado. Fios Condutores de Loucura (2012) e outras fotos me foram possíveis pelo céu limpo e azul do outono paulistano.

fios-condutores-de-loucura-4

Fios Condutores de Loucura, São Paulo – 2012

Conceição-7

São Paulo – 2012

No segundo semestre de 2012, acabei voltando para Juiz de Fora e continuei uma das maiores paixões que havia adquirido em São Paulo: fazer fotos de shows. Titãs, Crioulo, Mundo Livre, Paulinho, Caetano, Das Neves e Hermeto. Vários e vários ídolos me presentearam com um pouquinho de sua luz nessa época.

Caetano Circo

Caetano Veloso no Circo Voador, Rio de Janeiro – 2013

Carlos Malta-11

Hermeto Pascoal no Circo Voador, Rio de Janeiro – 2012

cRIOLO ciult-18

Criolo em Juiz de Fora, Minas Gerais – 2012

Dois mil e treze, ah, 2013! Depois de viver um intenso pré-carnaval em Juiz de Fora e quase me tornar professor titular do Instituto de Arte da Universidade Federal de Juiz de Fora, fui convidado para trabalhar nas redes sociais da Orquestra Sinfônica Brasileira. O concurso acadêmico me levou a criar mais uma de minhas séries: “Agarrar o tempo que passa“, ainda em Minas.

Já no Rio, passo a fotografar os bastidores e concertos da OSB, não só para meu arquivo pessoal, como para as próprias redes da Orquestra. Em uma das viagens, me deparei com elementos muito presentes em meu imaginário infantil: os guindastes dos navios na ponte Rio-Niterói. A OSB iria se apresentar no Rock in Rio e estávamos de ônibus, dois meses antes da demolição da Perimetral em novembro de 2013. Desta experiência surge a série “Metais Marinhos“.

estudos-de-velocidade_8532599394_o

Agarrar o tempo que passa, série em Juiz de Fora, Minas Gerais – 2013

Monstro MArinho

Série Metais Marinhos, Rio de Janeiro – 2013

OSB-48

OSB no Theatro Municipal, Rio de Janeiro – 2013

O ano seria ainda muito relevante para a minha produção fotográfica por conta da entrada definitiva no Instagram e a criação da série #ExperienciaUrbe e claro, os protestos que mercaram o ano. O escritório da OSB fica na Avenida Rio Branco, centro nervoso e político do Rio. Descia do trabalho e logo me deparava com milhares de pessoas revoltadas com o sistema político. Sempre tive uma inclinação anarquista e no primeiro momento, me empolguei com a beleza do caos. Entretanto, a manipulação midiática e a violência policial me deram substrato para abraçar a crítica e a luta nesses dias. Desde então, minha vida não foi a mesma e hoje, luta ao lado dos companheiro do Partido Socialismo e Liberdade para tentar transformar a realidade das pessoas que sofrem com a miséria moral humana.

escudo

Alerj, Rio de Janeiro, junho de 2013

Rio17de06-21

Centro, Rio de Janeiro, junho de 2013

Junho 2013-14.jpg